Música | Minha playlist de Maio!

maio 05, 2017
Foto/Reprodução: Teresa Kluge
Já falei por aqui que estou sempre ouvindo as mesmas músicas. Sério! Mesmo quando troco o “repertório” acabo voltando um tempinho depois. Ouço um pouco de tudo e comecei a analisar as músicas que mais ouço geralmente, tanto nacionais quanto internacionais e cheguei a conclusão de que ouço mais indie que tudo. Indie é definitivamente minha perdição! Mas como nem só de indie eu sobrevivo - Até que a ideia é tentadora – montei a playlist com músicas para todos os gostos. Tem um monte de música nova e vou admitir: Eu tô apaixonada por cada musiquinha.

Tem um tempinho que comecei a montar playlists temáticas para arrumar a casa, lavar o cabelo, viajar, estudar e várias outras situações e acho que vai ser uma boa ideia compartilhar aqui com vocês. Um fato engraçado sobre essas playlists: eu procuro versões acústicas ou remix das músicas que estou viciada no momento para variar e poder colocar elas em todas as playlists, haha. Mais alguém faz isso?

Acho que a última vez que fiz uma playlist mensal foi em Agosto do ano passado, mas como estou fazendo outros posts com músicas estou perdoada, né?

Aperta o play e vem se divertir comigo!



Ouçam com carinho!
Xoxo, Janeise!



  • Share:

01. Resumão do mês: Abril/ 2017

maio 01, 2017
Foto: Janeise Santos

Aquela sensação de que o mês passou voando e ao mesmo tempo passou devagar. Mês das minhas férias, meu aniversário, tentativa fracassada de participar do BEDA e aniversário do blog.  Até o dia 21, dia do meu aniversário, o mês resolveu andar de carroça, mas após a data ele resolveu pegar um jatinho e voar.

Para início de conversa: Tentei participar do BEDA e falhei miseravelmente. Consegui apenas doze posts e não me orgulho disso, mas é a vida. Tudo bem, mais um projeto não concluído para a lista. O BEDA requer planejamento e por estar de férias achei que conseguiria ir até o final, mas deveria ter me planejado com antecedência. O mês de Março foi um pouco conturbado devido ao fim de semestre e isso não colaborou. Passei metade de Abril tentando postar e a outra metade procrastinando. Tô tentando melhorar, sorry!

Descobri que ler Ebooks não é tão ruim e consegui adiantar a leitura de alguns livros que estavam na minha lista. Em breve resenhas por aqui.


Consegui atualizar minhas séries e comecei a ver outras. Conclui 13 Reasons Why, terminei Girlboss em 2 dias e comecei Prison Break, Dear White People e How I Met Your Mother. Sim, eu assisto mais de uma série ao mesmo tempo.


Planejei uma festinha de aniversário e pela primeira vez deu certo (ou quase). Mas não tenho muito do que reclamar. Aproveitei a troca de idade e comecei a fazer alguns planos e analisar algumas “amizades” e descobri que algumas pessoas não fazem tanta falta assim quando decidem se afastar.


E por fim, talvez a parte mais importante: O blog completou 3 anos! Três anos de muito amor.
Once upon a time... O blog foi criado no dia 25, mas só “entrou” no ar dia 27 e é essa data que conto como aniversário. A data do primeiro post, onde tudo começou! Meus sinceros agradecimentos a todas as pessoas que acompanham o blog, aos meus leitores fiéis agradeço a paciência que vocês tem e por nunca desistirem de mim. Gratidão! 



Consegui uma festinha, comi muito doce, li alguns livros e tive tempo de colocar as séries em dia.  É... Não dá pra reclamar muito não. O mês foi bom, tirando as partes ruins. Me arrisco a dizer que os dias ruins não foram nada em comparação aos dias bons. Tá tudo bem por aqui e é isso que importa! 

Xoxo, Janeise!





  • Share:

A saga da crise: Chegou a hora de apagar a velinha, novamente!

abril 24, 2017

Perdoa o post gigante e não desiste de mim, Love u!

Sexta, dia 21, troquei o famoso vinte pelos vinte e poucos, vinte e um para ser mais precisa. Os aniversários têm essa coisa de nos deixar nostálgicos né? Esse ano para mim foi diferente.

 Sempre costumei esperar pela data com uma animação absurda e mesmo que nada acontecesse era o meu dia e eu tinha a obrigação de ser feliz. Esse ano eu senti algo diferente. Percebi que não fazia sentido passar o dia atualizando a página do Facebook para ver quem estava publicando na minha linha do tempo, checar o Whatsapp a cada minuto para ver se algum amigo deixou uma mensagem ou até mesmo a caixa do correio esperando por uma carta. Essas coisas tornariam meu dia mais feliz, mas eu não poderia depender apenas disso. Eu deveria aproveitar o dia da melhor maneira possível, tudo bem que eu passei o dia assistindo Girlboss e foi maravilhoso.

Quando eu completei vinte anos, a famosa crise decidiu me agarrar e não queria me largar de jeito nenhum, o nome do blog nunca fez tanto sentido. Mas a verdade é que eu me deixei levar pela crise, talvez uma coisa que ninguém saiba sobre mim, eu não acreditava na minha própria capacidade de fazer qualquer coisa. O velho auto boicote! Ainda não entendo muito dessa famosa crise dos vinte e tantos, mas como as pessoas sempre fazem questão de dizer “eu já estou um pouco grandinha” para ficar me escondendo atrás da crise ou deixar ela me derrubar. Eu sou capaz de tudo, basta acreditar e correr atrás do que quero!

Esse post era só para mostrar as fotos da festinha que a gente fez aqui para não deixar a data passar em branco, afinal sou taurina e não poderia deixar meu aniversário passar sem um bolinho, mas se transformou nesse post gigante e nostálgico. Sorry, migos!


Foi uma mini festinha com poucas pessoas, mas com direito a playlist beem nostálgica, Naked Cake derretendo, muito doce, as melhores pessoas do mundo e velinha de unicórnio! \o/


Dizem que estou apenas no começo dos vinte e poucos e que lá para os vinte e cinco a crise volta e bem pior. Enquanto ela não vem vamos nos encher de doces e ser feliz. <3

Xoxo, Janeise! 



Follow my blog with Bloglovin
  • Share:

A trilha sonora de 13 Reasons Why me deixou em looping!

abril 21, 2017
Foto: Reprodução/Pinterest
“If you’re listening, you’re too late.”

Eu sei que eu deveria começar com a resenha da série e tal. Ou montar os motivos para assistir ou não assistir a série, como sempre faço, mas decidi começar ao contrário. Se não fosse assim não seria eu! Todo mundo sabe que sou viciada em música e ainda mais em trilha sonora de filmes e séries, acho que já comentei algo por aqui. E quando comecei assistir 13 Reasons Why me apaixonei logo pelas músicas.

A série da Netflix baseada no livro de Jay Asher tem dado o que falar desde seu lançamento, não apenas pelo enredo, mas pela trilha sonora também. Pensei em começar falando sobre a série, mas quando essa playlist caiu de paraquedas lá no Spotify eu não resisti. Obrigada a quem montou esse amô!  

Antes de tudo vou deixar um resumão da série aqui pra quem ainda não assistiu ou não conhece a série não ficar perdido. A série discute sobre o bullying, assédio, estupro, suicídio e slut shaming, entre várias outras coisas que são importantes e devem ser comentadas com todos.

Sinopse: “Baseada no best-seller de Jay Asher, a série original Netflix 13 Reasons Why acompanha Clay Jensen (Dylan Minnette) que, ao voltar da escola, encontra uma caixa misteriosa com seu nome na porta de casa. Dentro dela, ele encontra fitas-cassetes gravadas por Hannah Baker – sua colega de classe e paixão secreta – que cometera suicídio duas semanas antes. Nas fitas, Hannah explica as treze razões que a levaram à decisão de acabar com a própria vida. Será que Clay foi uma delas? 13 Reasons Why tem produção executiva de Tom McCarthy, Brian Yorkey, Selena Gomez, Joy Gorman e Kristel Laiblin.”

Prometo que o post falando sobre o que eu achei da série logo sai, mas a Clayci do Sai Da Minha Lente fez um post maravilhoso falando sobre lá no blog dela, aproveita para ir lá conferir. <3

Selena Musa Gomez que é uma das produtoras da série tem duas músicas na trilha. A playlist vai de Selena Gomez a The Alarm e tem uma pegada indie bem relaxante. Aperta o play e vem ouvir com a gente!




E vocês, assistiram a série? O que acharam da trilha?

Xoxo, Janeise!




  • Share:

Roube como um artista – 10 dicas sobre criatividade (Austin Kleon)

abril 20, 2017
Foto: Janeise Santos

Sabe quando você encontra um livro e se apaixona completamente? Foi o que aconteceu. A princípio me assustei um pouco com o nome, mas fiquei curiosa e decidi que eu tinha que ler. E assim tudo começou...

Austin compartilha com a gente 10 dicas importantes que aprendeu durante seus anos de trabalho com a criatividade e ele estimula a nossa criatividade através desse livro.

Mas como assim? Roubar? O Autor ensina a roubar?

Não, gente! Roubar nesse caso, quer dizer se inspirar e a partir daquilo fazer algo novo, algo seu, com a sua essência. É pegar a referência e exercitar a sua criatividade. O autor é bem direto e objetivo.

Cada “capítulo” é uma dica diferente e ele detalha bem. As dicas são essas:

1. Roube como um artista.
2. Não espere até saber quem é você para começar.
3. Escreva o livro que você quer ler.
4. Use suas mãos.
5. Projetos paralelos e hobbies são importantes.
6. O segredo: Faça um bom trabalho e compartilhe-o com as pessoas.
7. A geografia não manda em nós.
8. Seja legal. (O mundo é uma cidade pequena.)
9. Seja chato. (É a única maneira de terminar um trabalho.)
10. Criatividade e subtração.

Esse livro veio no momento certo para mim e depois da leitura eu saí transbordando e não tinha como guardar só para mim, eu precisava mostrar para o mundo esse livro maravilhoso do Austin Kleon. A leitura foi super rápida e muito inspiradora, acho que todo mundo deveria ler esse livro, ele se aplica a absolutamente tudo.

Esse post é só mais uma indicação de livro e não chega a ser uma resenha, li, me apaixonei e precisava mostrar aqui. Talvez esse seja o livro mais inspirador que li nos últimos meses.
Conhece o livro? Me conta o que achou!


Xoxo, Janeise!




  • Share:

Umas músicas latinas para sua playlist!

abril 19, 2017
Foto: Marcela Laskoski
Bailar hasta que duelan los pies.


Na Segunda Feira, uma nova versão da música Despacito de Luis Fonsi caiu de paraquedas no meu feed e eu cliquei e tenho que dizer: Despacito é minha perdição. Sério! Depois que eu ouvi essa música pela primeira vez larguei o dedo no repeat. Ai vem eles e lançam um remix com o Bieber e o looping volta novamente.

Mas o que isso tem a ver com o post? Quando ouvi o remix decidi montar uma playlist, mas lembrei que já tinha uma e então vim compartilhar as minhas músicas latinas favoritas para vocês!

Comecei a montar umas playlists temáticas para o BEDA e acabei não postando nenhuma. Tragam o prêmio de maior lerda do universo para mim! Mas como todo dia é dia, hoje tem Playlist Latina.

A playlist tem doze músicas. Tem Shakira, Maluma, Nicky Jam, Enrique Iglesias. Ouçam com amor! Vamos bailar?

Gostou da playlist? <3

                                                                          
  • Share:

A tempestade não vai durar para sempre, assim como o seu amor não durou!

abril 18, 2017
Foto: Reprodução/Tumblr
Esse texto foi uma proposta de blogagem coletiva do grupo Blogs Up.

Chovia aqui dentro, lá fora a chuva parecia cair também.

Puxei a cortina da janela para me certificar que o céu também compartilhava da minha dor. Talvez eu esteja sendo um pouco dramática. Eu sei que não deveria estar chorando, sei que já faz um tempinho. Três longos meses para ser exata e eu não consigo controlar esse turbilhão de sentimentos dentro de mim.

Fiquei observando as gotas escorregando pela janela, elas pareciam sincronizar com as lágrimas que insistiam em sair dos meus olhos. Malditas. Elas sempre caem quando me lembro de você.

Com a visão embaçada, observei o porta – retrato na mesa de cabeceira, com a nossa foto que você dizia ser a sua favorita. Nossas mãos entrelaçadas me fez soltar um riso de desgosto. Quantas vezes tentei encaixar suas mãos nas minhas e nem percebi que elas não se pertenciam? Tentei mantê-lo perto de mim, mas todo esse afastamento já estava previsto. Tentei empurrar os problemas para baixo do tapete, mas eram grandes demais para ficarem escondidos.

 A gente tem essa mania ruim, né? De querer camuflar a situação e achar que vai adiantar.  

Que irônico, eu que te pedi para ir embora e agora sinto que algo sempre direciona meus pensamentos para você, não importa o quanto eu tente evitar. Talvez te deixar ir tenha sido a melhor escolha que eu fiz. A gente estava adiando algo que já tinha acabado faz tempo e só não queríamos aceitar. Sabia que tinha que abrir mão de caminhar ao seu lado, quando percebi que você já estava parado. Já não era mais recíproco, apenas um lado remava e o barco já estava prestes a afundar. Precisei abandonar de vez, permanecer não era opção.  Não estava mais sendo saudável para ambos e a tendência era piorar. 

 Eu não era mais o amor da sua vida, como você costumava dizer e talvez você também não fosse o meu. Eu vou ficar bem, não é como se fosse o fim do mundo. 

 A tempestade que se instalou aqui dentro não vai durar para sempre, assim como o seu amor não durou. E assim como a chuva que cai lá fora.



  • Share: